16
Dom, Dez

A crise econômica não tem afetado apenas as grandes indústrias e empresas, ela ameaça também as instituições religiosas. A proposta de acabar com a isenção fiscal das igrejas faz parte do conjunto de medidas que partem do governo para combater o déficit nas contas públicas, e tem causado polêmica entre os partidos e lideres religiosos de todo Brasil.

A intenção dos deputados federais é ampliar a discussão sobre a reforma da previdência, para discutir, também, se igrejas, pequenos empresários, produtores rurais e instituições filantrópicas devem ou não continuar isentos de pagar impostos ao governo.

O governo calcula que a soma dessas isenções fiscais equivalem a R$ 65,2 bilhões de reais, cuja arrecadação poderia servir para ajudar cobrir o rombo da previdência, que segundo levantamento da Receita estima-se em R$ 181 bilhões de reais para o próximo ano.

Veja abaixo o gráfico informando a quantia que cada setor deixa de pagar atualmente com a isenção:

Segundo informações da Folha, além de incluir também as instituições de ensino, como seminários teológicos e faculdades religiosas, os parlamentares também pretendem rever a isenção fiscal de times de futebol, que hoje pagam apenas 5% de todo faturamento obtido com o clube.

Há divergência de opinião entre os parlamentares, assim como na população, em se tratando das entidades religiosas e filantrópicas, uma vez que tais organizações prestam serviços essenciais à comunidade, muitos dos quais como forma de suprir as deficiências do próprio Estado.

“A isenção não é um benefício, mas uma contrapartida por aquilo que as entidades filantrópicas realizam no lugar do Estado”, declarou o Deputado Federal da bancada evangélica, João Campos (PRB-GO), a reportagem da Folha de São Paulo.

Por outro lado, o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou que a Previdência estará falida em 2024 se nenhuma medida for tomada, defendendo a necessidade da reforma. Maia disse a Folha receber com surpresa a notícia de que nenhum clube de futebol no Brasil paga a Previdência Social, justificando seu posicionamento.

Na prática, portanto, a intenção do governo ao rever as isenções fiscais é captar recursos para cobrir o rombo da previdência, mesmo que para isso seja necessário rever as de entidades, empresas e pessoas que através de suas ações prestam serviço ao Estado. Essa é, sem dúvida, mais uma medida polêmica que vai gerar muita discussão, acirrando também os ânimos no Planalto em 2017.

O novo prefeito de Guanambi, cidade que fica no interior da Bahia, fez seu primeiro ato como chefe da cidade ao entregar a chave da região para Deus. Jairo Magalhães (PSB) firmou em decreto que a cidade pertence a Cristo.

"Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da Prefeitura Municipal estarão sobre a cobertura do Altíssimo", diz o decreto publicado no Diário Oficial na última segunda-feira (2).

O parlamentar ainda "cancelou em nome de Jesus", todos os pactos realizados com qualquer outro deus ou entidades espirituais. Deixando claro que sua palavra é "irrevogável". O novo prefeito também ressaltou que "todas as forças espirituais do mal nesta cidade estarão sujeitas ao senhor Jesus Cristo de Nazaré".

Magalhães exerce pela primeira vez o cargo de prefeito da cidade que tem 86 mil habitantes. Confira o texto do documento:

Decreto N1º de 2 de Janeiro de 2017

Entrega da chave da cidade ao Senhor Jesus Cristo

O prefeito do município de Guanambi, estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais.

Eu, Jairo Silveira Magalhães, prefeito de Guanambi, designado por Deus, eleito pelo voto popular para gestão de 2017/2020, decreto a entrega da chave deste município de Guanambi a Deus.

Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da prefeitura municipal estarão sobre a cobertura do Altíssimo.

Declaro ainda que todos os principados, potestades, governadores deste mundo tenebroso e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao Senhor Jesus Cristo de Nazaré.

Cancelo em o nome de Jesus, todos os pactos realizados com qualquer outro deus ou entidades espirituais.

E a minha palavra é irrevogável!

 

Texto semelhante

No dia 22 de dezembro, o Portal Guaime noticiou uma outra "entrega de chave", dessa vez na cidade de Sapezal, no Mato Grosso. Em um de seus últimos atos como gestora do município, Ilma Grisoste Barbosa (PSD) formalizou a entrega em um decreto assinado no dia 19. No documento, ela afirma ter sido "designada por Deus” e “eleita pelo voto popular” para ocupar o cargo de prefeita do município entre janeiro de 2013 e dezembro de 2016.

Assim como Jairo, ela declarou que a cidade pertence a Deus. "Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da Prefeitura Municipal estarão sobre (sic) a cobertura do altíssimo", relata. Ilma também declara a proteção de Deus sobre o município. "Declaro ainda, que todos os principados, potestades, governadores deste mundo tenebroso, e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao senhor Jesus Cristo de Nazaré".

Se antigamente, para consumir conteúdo pornográfico o interessado tinha de ir a uma banca de revistas ou alugar um DVD de filme adulto, hoje todo tipo de acesso à pornografia está a um clique de distância. Sabendo que muitos jovens sofrem com problemas gerados pelo mercado pornô e até mesmo casais que enfrentam dificuldades por conta dessa mentira, o deputado cristão Marcelo Aguiar apresentou um projeto de lei que pode contribuir para amenizar tais problemas.

Trata-se da PL 6449/2016 que foi apresentada na Câmara dos Deputados em Brasília e obriga as operadoras de internet a criarem sistema que filtra e interrompe automaticamente todos os conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos. A medida não se aplica aos sites privados que são pagos pelos assinantes.

De acordo com o projeto, atualmente existe uma facilidade de acesso à pornografia e isso está transformando o pornô na base da educação sexual dos jovens com uma série de efeitos nocivos. Assim como é importante alertar os jovens e adolescentes sobre a importância de se ter uma navegação segura e moderada, também é necessário conscientizar as operadoras de internet a oferecerem serviços que não tragam riscos para a população.

 

Proteção para os navegantes

O deputado argumentou sobre o assunto, alegando que é necessário mais formas de proteção para quem acessa a internet. “As operadoras que disponibilizam o acesso à rede mundial de computadores, precisam (e devem) ajustar-se às regras de proteção para resguardar a integridade física e psíquica dos usuários, principalmente crianças e adolescentes. E desta forma cumpram os preceitos legais e fomentem a inclusão digital com responsabilidade e segurança”, comentou Marcelo Aguiar.

O parlamentar continua: “É necessário então, que possamos criar mais mecanismos visando proteção. Por isso nossa sugestão de obrigar as operadoras a criarem um mecanismo que filtra, interrompendo automaticamente na internet todos os conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos”, ressaltou.

 

Alvo: crianças e adolescentes

A Internet é rede de comunicação mais utilizada no mundo. Ela pode trazer grandes benefícios a seus usuários, mas, também pode gerar sérias preocupações para a sociedade. Todos os dias se ouve falar dos perigos que crianças e adolescentes estão expostos enquanto navegam. Apesar disso, pais, educadores e a sociedade em geral, não estão conscientes o bastante dos perigos envolvidos.

A Internet também pode expor seus usuários a alguns riscos. Cuidados maiores precisam ser tomados em relação a crianças e adolescentes, pois eles têm direito a um desenvolvimento saudável e estão mais vulneráveis a situações de perigo como expressões de pornografia infanto-juvenil e violência sexual.

Fiquem atentos e orem por isso!

A França, através do seu ministro para os Negócios Estrangeiros promoveu uma convocação de 70 países para a realização de uma "Conferência para a paz no Médio Oriente" em Paris, para o próximo dia 15 de Janeiro. Obama deixa a presidência dos EUA dia 20/01. Líderes israelenses e palestinos serão convidados a se encontrarem separadamente no final desta conferência. Mas esta reunião que possui uma fachada para debater um processo de “Paz no Oriente Médio” visa, na verdade, julgar a soberania de Israel sobre seu território.

A França promove há muitos anos um sentimento anti-semita, por ela ter se islamizado cada vez mais. Há inclusive uma incitação para que judeus franceses deixem a França. Donald Trump, que é publicamente um apoiador de Israel, assumirá a presidência dos EUA apenas 5 dias após a conferência. Visando desarticular seu governo em qualquer apoio contrário a este projeto.

Com isso, 2017 poderá entrar para a história como o ano em que as 70 nações se voltarão contra Israel. Na Bíblia, "70" é o número para juízo e perdão. Inúmeros textos nos levam à esta interpretação. Por isso nunca é demais pedir que estejamos em reflexão constante e oração em relação as nossas vidas.

Recebemos do Senhor que 2017 será o Ano da Ordem Espiritual e acreditamos que Deus irá usar tudo e todos para promover o conserto e juízo sobre o mundo, as nações, Sua Igreja e os cristãos. Tenhamos fé e vamos arrumar nossa casa, jogando fora o que não presta e retendo aquilo que é bom.

Que Deus nos conceda Graça e Sabedoria.

Em Cristo; que todos tenham uma passagem de ano debaixo da Graça do Senhor!

Mais Artigos...