16
Sex, Nov

Devocional
Fontes

14 de dezembro de 2017

Leitura Bíblica: Apocalipse 3.7-13

Sei que você tem pouca força, mas guardou a minha palavra e não negou o meu nome (Ap 3.8b).

São 5h45. O alarme toca alto. O chuveiro é ligado, a TV entra em atividade, o celular é acionado. Depois disso: trabalho, cansaço, estresse. Passa o dia, a semana, o mês. E, nesse ritmo, foi-se mais um ano. O que realmente preocupa é o que acontece nesses anos, meses, semanas, dias, horas e minutos. O que foi cultivado nesse tempo? Quais foram as prioridades e os valores que regeram a vida? Mesmo sem nunca ter pensado no significado da palavra “valores”, eles estão aí, bons ou ruins, dirigindo a vida de todos.

A constatação é assustadora. Muitas pessoas passam por este mundo sem se preocupar com nada disso. Muitos dizem não ter tempo para autoavaliação. Apegam-se a suas carreiras profissionais, porém esta não é a vida. A resposta pelo sentido da vida não está nas universidades e nem na carreira profissional.

A vida centrada no “eu” é perigosa, mas é o que o mundo nos ensina. Desde a infância somos pressionados a vencer todas as competições, pois a lei do mais forte é a lei da vida, e não viver de acordo com ela resultará na aniquilação do indivíduo na sociedade. Aprendemos que o legado a ser deixado aos filhos são propriedades e bens materiais.
Em um de seus livros, Dallas Willard contou uma parábola do nosso tempo, sobre um piloto que fazia manobras em alta velocidade num caça de combate, quando acionou os controles para subir bruscamente, mas colidiu com o chão. Não se deu conta de que voava de cabeça para baixo.

Apesar da vida frenética do nosso tempo, precisamos estar atentos e observar como a Palavra de Deus nos orienta em relação à nossa conduta. É um conselho simples, mas vale ouro, pois somente ela pode nos impedir de voar de cabeça para baixo. – IM

Oriente-se pela Palavra de Deus para evitar colisões.

Cadastre o seu e-mail para receber informações e novidades sobre o nosso portal.