21
Qui, Set

Devocional
Fontes

18 de junho de 2017

Leitura Bíblica: Juízes 15.1-17

Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam (Lc 6.27b-28).

Sansão foi escolhido por Deus para uma missão especial: libertar seu povo do domínio filisteu. Mas ele vivia “enfiando os pés pelas mãos”. Esquecia seu compromisso com Deus e insistia em buscar soluções próprias para seus problemas. Deus dotara-o de uma força descomunal – um perfeito super-herói para os israelitas perseguidos pelos seus inimigos. Mas seu temperamento era igualmente forte: na leitura de hoje, vimos que era vingativo e desproporcional nas suas reações. Era tão violento na forma como lidava com a oposição que seu próprio povo resolveu entregá-lo ao inimigo, por discordar de suas ações (v 11-13). O fato de Deus ainda assim usá-lo para livrar os israelitas deste inimigo era pura graça do Senhor.

Na hora de analisar a nossa vida com honestidade é preciso fazer perguntas difíceis: como é a minha reação quando sou injustiçado? Quando alguém corta minha frente no trânsito? Quando o chefe leva o crédito pelo meu trabalho? Quando o professor me castiga, mesmo que eu não seja culpado pela bagunça na classe? Quem não se defende ainda acaba passando por “covarde”. A proposta de Jesus para essas situações é muito estranha: abra mão dos seus direitos e presenteie o inimigo (versículo em destaque). É o que chamamos de mansidão. Isso só é possível porque o Senhor nos deu este exemplo na cruz, por não insistir em seu direito como Filho de Deus e aceitar morrer por mim e por você (Fp 2.6-8).

Certa mulher aguardava na fila para comprar um café. Ouviu atrás de si duas outras mulheres fazendo comentários maldosos sobre sua forma física um tanto fora do padrão. Quando chegou sua vez de fazer o pedido, a mulher pagou também o café das duas senhoras que vinham atrás dela e saiu, deixando ainda um “bom dia” simpático para elas. Isso é ser manso. Vamos tentar? – DK

Quando você é prejudicado, qual é sua reação: vingar-se ou presentear o “ofensor”?

Cadastre o seu e-mail para receber informações e novidades sobre o nosso portal.